Agile testing no mundo corporativo

Respeitando a ideia de que a palavra chave quando fala-se em testador ágil é o espirito questionador, esse post é recheado de questionamentos e sugestões que, espero, sejam úteis para os testadores do mundo enterprise.

Já se sabe que aplicar a visão de mundo ágil ao seu dia-a-dia numa empresa grande e hierarquizada, com vários projetos e equipes distantes geograficamente, evidencia diversos problemas. Janet Gregory já abordou um pouco disso num treinamento entitulado Agile Testing in the Enterprise.Dentre os desafios que ela destacou, os que eu gostaria de por em evidência são:

  • Throw it over the wall approach (ou, em bom português, “manda pro pessoal X testar”): teste é encarado como uma fase do processo – que deve vir somente após o trabalho de Dev estar completo.
  • Too many dependencies (ou “isso não é com a gente, é com pessoal X”): o projeto depende de outro(s) projeto(s) ou do trabalho de outra equipe(s).

 

Como um agile tester, uma pecinha pequena no quebra-cabeças da equipe, pode amenizar esses problemas ?

Eu já andei falando sobre esse profissional no blog do pessoal do GEMA-RS, mais especificamente dando um overview sobre os principais princípios do teste ágil e explorando quais as diferenças de um testador ágil e um testador não ágil, então aqui me limitarei a dizer que um agile tester é aquele profissional de Teste que aplica os valores e princípios ágeis no seu dia-a-dia.

Sabendo disso, quando esse profissional escutar a frase “manda pro pessoal X testar”, ele deve se lembrar que todos do projeto deviam poder testar. Para promover essa prática e empoderar todas as pessoas, o que está faltando ? Ferramentas adequadas ? Vamos criar algo que rode os testes na máquina do Dev! Treinamento ?  Promova palestras internas sobre testes. Confiança ? Vá na mesa do próprio Dev testar sempre que ele precisar de algum feedback sobre sua feature. O Dev está remoto ? Mande um relatório de teste, dizendo os cenários testados e como reproduzi-los ao invés de somente uma lista de bugs.

Notem que, para que essas sugestões sejam aplicadas, o Tester tem de compartilhar sua responsabilidade de testar com o time – inclusive aceitando a ideia de que nem todas as features serão testadas por ele. Ele precisa estar sempre atento as features  que estão sendo desenvolvidas afim de melhor opinar sobre elas, caso necessário, mas ao fim do dia não cabe somente a ele essa responsabilidade. Cabe ao Tester dar a eles o ambiente e suporte necessário, e confiar que farão seu trabalho.

Já quando a frase escutada é “isso não é com a gente, é com pessoal X”, cabe ao tester lembrar que deve-se priorizar indivíduos e interações e aproximar “o pessoal X” da melhor forma possível. Quais informações ele pode dar ao “pessoal X” para facilitar a transferência de um bug ou de uma feature para eles ? Quais prazos são necessários ser respeitados ? Quais informações precisamos pedir ao “pessoal X” antes de aceitar algo deles ? Qual o contato amigo do “pessoal X” (aquele que pode atender uma ligação rápida ou um papo na sala do café) pode ajudar ?

Ainda, até onde o “pessoal X” testa a parte deles e a integração com a nossa? Um Mind Map facilitaria esse alinhamento de informações, de forma que uma meeting diária ou até um email talvez não conseguissem. Como garantir que nossas expectativas foram corretas e verificar o pedaço de software do “pessoal X” ? Vamos fazer deploy daquele pedaço, numa máquina nossa ou num VM e descobrir. Se nossa equipe não tem essa habilidade, o que precisamos ?

No fim do dia, ser um agile tester num ambiente enterprise é ter a atitude correta para enfrentar seus problemas do dia-a-dia. Como o livro Agile Testing já adianta, “habilidades são importantes, mas atitude conta mais“.

Que outros desafios, questionamentos e soluções você usa na sua empresa ? Responda nos comentários !

Esse post nasceu do desafio Agile Testers 2016, quando o desgramado do Ramsés fez o post dele e me desafiou para falar de Agile Testing no mundo corporativo.

desafio_small.png
#desafioAgileTesters2016
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s